Bem-vindo ao nosso Suporte

Faça sua pesquisa digitando palavras-chave abaixo ou veja a nossa base de conhecimento.

S859-Conferência de valores Folha de Pagamento X Sefip

Seguir

Sumário

Sistema: Gerenciador de Aplicativos Prosoft (GAP)

Contexto: Este artigo contém as instruções de como realizar a conferência de valores de INSS e FGTS entre a folha de pagamento e SEFIP.

Informações Adicionais: Ao efetuar a conferência de valores de bases de INSS e FGTS deve-se analisar não só a base de cálculo mas também o valor de INSS descontado e o valor do FGTS demonstrado para cada funcionário referente ao depósito. Caso exista alguma diferença agiliza a  identificação direto no funcionário em questão.

Um dos itens importantes para esta conferência é a Tabela de Eventos, pois se houverem eventos com marcações de evento de 13º Salário ou evento de Férias em um evento que é mensal, apresenta bases indevidas tanto na Folha de Pagamento como na SEFIP.

Resolução

Folha de Pagamento

Acesse: Social > Folha de Pagamento > Relatórios do Recibo > Folha de Pagamento

 

INSS

Ao visualizar a folha de pagamento é demonstrado o recibo de cada funcionário. 

1.PNG

É apresentada a base de cálculo INSS e sobre esta base é calculado o INSS de cada segurado. 

INSS = Base de INSS * Alíquota (conforme faixas do salário contribuição)

1.000,00 * 8% = 80,00 

2.PNG

Informações Auxiliares: 
 
Outras Ded. FPAS: Total dos eventos com indicador Dedução de FPAS sim na tabela de eventos.

Sal. Família: Valor total do evento 022 referente ao salário família.

Sal. Maternidade: Valor total do evento 046 referente ao salário maternidade.

1/12 13° S.Maternidade: Valor a ser deduzido da GPS devido a funcionárias afastadas por maternidade que foram demitidas na competência.
 
Terceiros: Percentual para cálculo de terceiros de acordo com o FPAS informado no cadastro de empresas.
 
Percentual p/ calc. RAT: Alíquota RAT * Alíquota FAP informado no cadastro de empresas.

VL.Resist./Comp-Tom: Valor total dos valores lançados como compensação e retido de nota por tomador pela rotina resumo de tributos.

Valor para Reembolso: somente é demonstrados valores nesse campo quando o valor digitado de compensação é maior que o valor que possuo para compensar, o sistema lança nesse campo o valor da diferença para que eu possa compensar no próximo mês.

Empregados: somatória de todas as bases de INSS de funcionários.

Empregadores/Autônomos: somatória de todas as bases de INSS de sócios e autônomos. 

3.PNG

Composição da GPS:

Segurados: Total do INSS descontado de funcionários + sócios + autônomos – evento 95 de restituição de INSS.

Empresa: Recolhimento de 20% sobre os valores de empregados + empregadores + autônomos = 1.000,00 * 20%.

Cooperativas: Será apresentada a totalização das bases se cálculo referente às alíquotas 15% + os percentuais de acréscimo 9%, 7% e 5% digitadas no resumo de tributos.

Terceiros: Alíquota conforme o código de terceiros informado no cadastro da empresa * total de empregados.

Acidente de trabalho: Alíquota conforme o informado no cadastro da empresa (FAP * RAT) * total de empregados.

Dedução de FPAS: Para dedução de FPAS será considerado o valor de salário família, salário maternidade, 1/12 avos de salário maternidade e eventos que esteja, com o indicador deduz FPAS marcado na tabela de eventos.

Vlr compensável: Total de valores digitados como compensação no resumo de tributos na divisão (zzz.zzz.zzz).

Vlr comp. Tomador: Total do valor digitado no resumo de tributos como retenção por tomadores na divisão (zzz.zzz.zzz).

Total liquido GPS:
 Valor Segurados + Empresa + Cooperativas + Terceiros + Acidente de Trabalho – Dedução de FPAS – Vlr Compensável – Vlr Comp. Tomador


FGTS 

Ao visualizar a folha de pagamento é demonstrado o recibo de cada funcionário.

4.PNG

É apresentada a base de cálculo FGTS e sobre esta base é calculado o FGTS de cada funcionário.

FGTS = Base de calculo do FGTS * alíquota FGTS (8% ou 2% para funcionários enquadrados como menor aprendiz).

1.000,00 * 8% = 80,00

5.PNG Demonstração dos valores de FGTS:
 

FGTS sem 13°: Total do FGTS recolhido dos funcionários e sócios com recolhimento de FGTS.


FGTS sobre 13°: Total de FGTS recolhido nos recibos de adiantamento de 13º salário e quitações, que na Tabela de Motivos de Desligamento o Pagamento de FGTS estiver como 1- Depositado.

 

FGTS sem 13° menor aprendiz: Total do FGTS recolhido do funcionário menor aprendiz.

 

FGTS sobre 13° menor aprendiz: Total de FGTS recolhido nos recibos de adiantamento de 13º salário e quitações do menor aprendiz.

 

Total FGTS apurado recibos: Soma do valor de FGTS apurado de todos os recibos.


B.C FGTS SEM 13°: Base de cálculo de FGTS de Funcionários.


B.C FGTS SOBRE 13°: Nesse campo será apresentado o valor da Base de cálculo do FGTS referente a pagamento de 13º salário de todos os funcionários da empresa, considerando a base de cálculo de funcionários desligados.


Total FGTS recolhido – GRRF: Valores de FGTS recolhido em GRRF. Para que os valores sejam apresentados é necessário ter GRRF processada.

Ao calcular o FGTS para os funcionários, o programa corta o valor do FGTS na segunda casa decimal da mesma forma que o programa SEFIP faz, tanto que se o procedimento for feito com apenas um funcionário não existe diferenças de centavos. Quando existe mais de um funcionário, o programa SEFIP calcula o FGTS sobre a soma das bases de cálculo de FGTS de todos os funcionários, desse modo haverá diferença, entre o valor total calculado e a soma dos valores de FGTS de funcionários calculados de forma individual.

Para que  não haja diferença, o programa SEFIP faz um rateio da diferença entre os funcionários existente na RE. Não sabemos exatamente se a  distribuição respeita a ordem de número do PIS ou NOME dos funcionários. Por isso pode ocorrer diferença de centavos entre o SEFIP e o programa PROSOFT, pois enviamos apenas a base de cálculo no arquivo SEFIP.RE e não o valor do FGTS já calculado.


Validador Sefip

Na Sefip a análise referente às movimentações dos funcionários e suas respectivas bases, é feita através do relatório de Simulação de Fechamento.

1- Acesse o validador e importe o arquivo

2- Após a importação do arquivo, acesse: Relatórios > Movimento > Simulação de Fechamento 

6.PNG

3- Ao emitir o relatório é possível conferir os valor da base de cálculo de cada funcionário e o INSS a recolher, conforme recibo da folha de pagamento.

7.PNG
 

4- Para visualização da base de cálculo e valor a depositar de FGTS, pode ser utilizado o relatório RE- Relação de trabalhadores.

5- Acesse:  Relatórios > Movimento > RE- Relação de Trabalhadores

8.PNG

Ao emitir o relatório é possível conferir os valor da base de cálculo de cada funcionário e o FGTS a depositar, conforme recibo da folha de pagamento.

9.PNG
 

Após executar, no relatório Comprovante de Declaração à Previdência são apresentados os valores que compõem a GPS (Valor Segurados + Empresa + Cooperativas + Terceiros + Acidente de Trabalho – Dedução de FPAS – Vlr Compensável – Vlr Comp. Tomador), conforme resumo final da folha de pagamento.

10.PNG

11.PNG

Comparando os valores da folha de pagamento X Sefip.

TABELA_1.PNG

Possíveis diferenças entre o valor declarado de INSS da previdência social e o valor de INSS calculado pelos sistemas de Folha de Pagamento:
 

  • A tabela de INSS do Aplicativo Sefip deve estar sempre atualizada. Ela é responsável pelo cálculo do INSS dos segurados.
  • O FAP que tem por finalidade calcular o RAT ajustado é composto por 04 casas decimais após a vírgula. No sistema Prosoft calculamos como determina a lei, porém no programa SEFIP só tem campo para informar duas casas decimais, e não é atualizada esta informação pela SEFIP.

  • Considerar a situação de empresas com atividades concomitantes com recolhimento da parte Patronal, onde o SEFIP não está adaptado para gerar os cálculos corretamente.

  • O aviso prévio indenizado quando possui tributação do INSS que não deve ser declarado na SEFIP. O aviso prévio indenizado e o seu correspondente 13º salário somente podem ser informados na guia para o recolhimento rescisório do FGTS. Eles não devem ser informados em GFIP/SEFIP. O sistema da SEFIP não lê informações de valores indenizados (orientação manual GFIPSEFIP_VERSÃO 8.4).
Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 3 de 5

Comentários