Bem-vindo ao nosso Suporte

Faça sua pesquisa digitando palavras-chave abaixo ou veja a nossa base de conhecimento.

C506-Cadastro de plano de contas

Seguir

Sumário

Sistema: Gerenciador de Aplicativos Prosoft (GAP)

Contexto: Este artigo tem como objetivo orientar o usuário na criação de um Plano de Contas, incluindo as parametrizações e a ordem dos classificadores.

Informações Adicionais: Não se aplica.

Resolução

 

Plano de Contas:

1- Acesse: Contábil > Contabilidade > Cadastro > Plano de Contas

Ao acessar o programa, informe o número do plano de contas, no intervalo de 0000 a 9999.

Ao clicar sobre a seta de pesquisa, são apresentados todos os planos gravados.

Ao informar determinado código pela primeira vez, é apresentada a mensagem abaixo, que deve ser respondida de forma afirmativa:

Ao clicar em Sim é apresentada a tela abaixo:

Guia de Propriedades:

As propriedades possuem a finalidade de parametrizar a inclusão das contas no plano, de acordo com as peculiaridades de cada empresa ou ramo de atividade, por meio do cadastro das informações abaixo discriminadas.

Código de Acesso: São utilizados como código reduzido das contas contábeis para agilizar a digitação dos lançamentos. A numeração pode ser:

Informado: O código deve ser informado pelo próprio usuário, no intervalo de 00001 a 99999, podendo ser utilizado aleatoriamente.

Automático: O código é fornecido automaticamente pelo programa, sempre em ordem crescente, iniciando de 00001.

Para facilitar a memorização, recomendamos que os códigos de acesso sejam definidos de acordo com os grupos contábeis, conforme o exemplo:

Classificador: É responsável pela separação das contas contábeis por níveis ou grupos, possibilitando a totalização dos saldos correspondentes em relatórios como o Balancete de Verificação e o Balanço Patrimonial.

Pode ser definido com até quinze dígitos (#) válidos, onde o ponto (.) determinará a separação dos graus.

Exemplo de criação da máscara do classificador:

É importante obter a informação sobre a quantidade de dígitos, assim, é possível verificar quantos graus são necessários na composição da máscara.
Para isso, temos uma série de combinações que poderão ser utilizadas, conforme demonstrado abaixo:

Plano de contas cuja máscara possui quatro 4 graus e 9 dígitos

Plano de contas cuja máscara possui dois 2 graus e 8 dígitos.

Importante:

Podem ser criadas diversas máscaras diferentes, desde que sejam observados que:

  1. Existe disponível o limite máximo de 15 (quinze) dígitos para a definição da máscara.
  2. A separação dos graus sempre deve ser determinada pelo ponto (.).
  3. É necessário definir ao menos um grau sintético, excluindo-se o grau correspondente ao Código de Grupo (0º) que é fixo do programa.
  4. Uma vez definida a máscara e iniciada a inclusão das contas, não é mais possível alterá-la.

Códigos de Grupo: São responsáveis pela divisão de cada grupo contábil no plano, onde são incluídas as respectivas contas.

Podem ser identificados por meio de algarismos no intervalo de 1 a 9, desde que sejam respeitados os seis grupos disponíveis, veja a seguir:

Observações:

  1. O título dos grupos é impresso no cabeçalho.
  2. Para definir os algarismos, não é necessário seguir nenhuma sequência, porém é válido lembrar que a impressão dos relatórios é efetuada em ordem crescente, iniciando pelo grupo definido como 1.
  3. Os saldos do grupo de Compensação das contas contábeis não serão totalizados no Balanço Patrimonial.

Nome do Arquivo Demonstrativos de Balanço:

Informe o nome do arquivo de Demonstrativo do Balanço, utilizado para a composição e impressão das demonstrações de custos e de resultado (mais detalhes, consulte tópico correspondente).

Plano Especial: Neste campo temos três opções:

Sim: Ao selecionar essa opção, são disponibilizados mais dois campos com maior capacidade para cadastramento da nomenclatura e do classificador.

A princípio, esses campos foram implementados com a finalidade de atender ao plano de contas padrão regulamentado pela ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - para as empresas operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde, porém, outras empresas também podem se beneficiar da utilização, conforme explicaremos no tópico referente à guia Contas, campo Classificador - Plano Especial e Nomenclatura Detalhada - Plano Especial.

Não: Se optar por responder Não, os campos mencionados acima ficam invisíveis.

ANS: Essa opção de plano de contas deve ser usada apenas apara as empresas que necessitem do plano de contas padrão regulamentado pela ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar - para as empresas operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde.

Máscara do Classificador do Plano Especial

Nesse campo outra máscara pode ser definida, com maior quantidade de dígitos (no máximo 20). Se considerar necessário, efetue ou não a separação dos graus por meio de pontos (.).

Conforme descrito no item anterior, a princípio, esse campo havia sido criado com a finalidade de atender a regulamentação da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, cujos classificadores das contas do plano possuem um formato padrão.

Porém, outras empresas também podem se beneficiar da utilização, conforme explicaremos no tópico referente à guia Contas, campo Classificador - Plano Especial.

Importante: Esse qualificador é utilizado apenas na impressão dos relatórios, logo, a totalização dos saldos é efetuada no classificador oficial, que estará devidamente estruturado, quando a opção selecionada for Sim.

Já quando a opção ANS estiver selecionada, os programas relacionados à essa opção executam os cálculos dos classificadores, no momento do processamento das informações, bloqueando o classificador, caso o mesmo não esteja adequado a máscara padrão da ANS.

(#.#.#.#.#.#.#.#.#.#.#.##.###).

Após Parametrizar as Propriedades do Plano de Contas clique em OK.

Guia Contas:

Após a definição das propriedades do plano, podemos iniciar o processo de inclusão das contas contábeis.

Código de acesso: Esse é um campo obrigatório, onde se deve informar o código reduzido da conta contábil, de acordo com seu critério. Se o plano nas propriedades for definido como automático, logo após aparecerá.

Classificador: Esse é um campo obrigatório, onde se deve informar o classificador da conta contábil, conforme máscara já definida nas propriedades, observando-se os seguintes critérios:

  • O primeiro nível do classificador (determinado como 0º – zero grau) é fixo do programa, portanto, sempre corresponde ao código do grupo contábil definido nas propriedades.
  • Não se deve, em hipóteses alguma, retroagir o grau de uma conta, sem a mudança do respectivo grupo.
  • Os graus devem partir sempre do número menor para o número maior.
    Nome da Conta: Também é um campo obrigatório, onde se deve informar a descrição da conta contábil, a ser impressa nos relatórios.

Classificador - Plano Especial:

Para maiores informações, acesse:

COL: 10370 - CADASTRO DE PLANO DE CONTAS - ANS

Indicadores:

a) Permite Lançamentos?

Não: Não pode receber lançamentos da conta cadastrada, logo, trata-se de uma conta sintética, que apenas irá totalizar os saldos das contas analíticas.

Sim, sem referência a terceiros: A conta cadastrada pode receber lançamentos, logo, trata-se de uma conta analítica. Porém, o Cadastro de Terceiros (mais detalhes, consulte tópico correspondente), não pode ser utilizado para a mesma no momento da digitação.

Sim, com referência opcional a terceiros: A conta cadastrada pode receber lançamentos utilizando-se ou não do Cadastro de Terceiros (mais detalhes, consulte tópico correspondente) no momento da digitação.

Sim, com referência obrigatória a terceiros: A conta cadastrada deve obrigatoriamente receber lançamentos utilizando-se do Cadastro de Terceiros (mais detalhes, consulte tópico correspondente) no momento da digitação.

b) Periodicidade Mensal?

Esta opção tem como objetivo facilitar a validação da base de dados na identificação de falta de lançamentos que são de periodicidade mensal.

Por padrão, as contas são identificadas como Não mensais, portanto, devem ser alteradas somente as contas que possuírem lançamentos mensais para Sim.

c) Sujeita a Correção?

  • Não: Todas as contas incluídas devem possuir este indicador, como atualmente o cálculo da correção monetária está extinto.
  • Sim, sem ajuste de valores: Campo disponível para futuras implementações.
  • Sim, com ajuste de valores: Campo disponível para futuras implementações.

d) Redutora: Sim ou Não?

Todos os grupos contábeis possuem uma natureza que pode ser devedora ou credora.

Existem contas cujos saldos são sempre contrários à essa natureza, como, por exemplo, a conta de Prejuízos Acumulados, que pertence ao grupo Passivo (natureza credora) porém, seu saldo será sempre devedor.

Contas como essa devem ter esse indicador gravado como Sim, possibilitando que na emissão dos relatórios, os saldos dos grupos correspondentes possam ser totalizados corretamente.

e) Centro de Custos

Existem no sistema duas formas de trabalhar com centros de custos:

Apropriação: Trata-se do valor contábil real expresso em termo monetário. Com esse valor exato serão escriturados e apropriados os centros de custos, de acordo com o código informado durante a digitação dos lançamentos.

Rateio: Trata-se de qualquer valor contábil expresso em termo monetário, distribuído proporcionalmente nos percentuais definidos para cada centro de custo. Essa distribuição efetua-se automaticamente pelo programa, confira:

  • Sim, com apropriação opcional: A conta cadastrada pode ou não ser detalhada por c/custo com apropriação, à escolha. Nesse caso, a informação solicitada no campo C/Custo, durante a digitação do lançamento, é opcional.
  • Sim, com rateio: A conta cadastrada deve ser detalhada por c/custo com rateio. Nesse caso, o campo C/Custo não é solicitado durante a digitação do lançamento, pois a distribuição dos percentuais para cada c/custo é efetuada internamente pelo programa.
  • Sim, com apropriação obrigatória: A conta cadastrada deve ser detalhada por c/custo com apropriação. Nesse caso, a informação solicitada no campo C/Custo, durante a digitação do lançamento, é obrigatória.

f) Taxa de Conversão para Outra Moeda

O Sistema dispõe de um programa cuja finalidade é efetuar a conversão dos saldos das contas contábeis apurados em Reais para outra moeda, conforme a necessidade da empresa (mais detalhes, consulte tópico correspondente).

Para que tal conversão seja executada com sucesso, é necessário parametrizar no plano quais são as contas que devem ser convertidas e qual taxa de conversão a ser utilizada, conforme discriminado: 

  • Não converte: O saldo da conta cadastrada não deve ser convertido. Abertura de balanço: os lançamentos da conta cadastrada devem ser convertidos pela taxa da moeda gravada no programa PRG020500 - Tabela de Outras Moedas (mais detalhes, consulte tópico correspondente), no primeiro dia do mês de janeiro.
  • Mensal: Os lançamentos da conta cadastrada devem ser convertidos pela taxa da moeda gravada no programa PRG020500 - Tabela de Outras Moedas (mais detalhes, consulte tópico correspondente), no primeiro dia do mês que está sendo processado.
  • Histórica (diária): Os lançamentos da conta cadastrada devem ser convertidos pela taxa da moeda gravada no programa PRG020500 - Tabela de Outras Moedas (mais detalhes, consulte tópico correspondente), no dia referente ao mês que está sendo processado.
  • Média do mês: Os lançamentos da conta cadastrada devem ser convertidos pela taxa da moeda gravada no programa PRG020500 - Tabela de Outras Moedas (mais detalhes, consulte tópico correspondente), no campo Valor Médio do Mês.
  • Encerramento: O saldo da conta cadastrada deve ser convertido pela taxa da moeda gravada no programa PRG020500 - Tabela de Outras Moedas (mais detalhes, consulte tópico correspondente), conforme o último dia do período final solicitado. Exemplo: Caso a conversão tenha sido solicitada até o mês de dezembro de determinado exercício, a taxa de conversão utilizada será a do dia 31/12.
  • Conta Cabeça de Grupo: Campo disponível para futuras implementações. O saldo da conta cadastrada não é convertido.

 g) Objeto de Conciliação?

Esse indicador virá sugerido sempre como Sim, pois tem a finalidade de permitir que a conta cadastrada seja utilizada no programa CTB020900 - Conciliação Contábil (mais detalhes, consulte tópico correspondente), possibilitando a conciliação dos lançamentos digitados.

Para maiores informações, acesse:

C47 - Amarração de contas para DRE no Modelo I

C34 - Amarração de Contas para Demonstração do Resultado MOD II

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 3 de 3

Comentários