Bem-vindo ao nosso Suporte

Faça sua pesquisa digitando palavras-chave abaixo ou veja a nossa base de conhecimento.

C61-Parametrização e Emissão do Relatório DFC/DVA

Seguir

Sumário

Sistema: Gerenciador de Aplicativos Prosoft (GAP)

Contexto: Neste artigo contém explicações sobre parametrização da DFC/DVA bem como esclarecimentos quanto a parametrização desta tabela em relação aos sinais “+” e “-”.

Informações Adicionais: Não se aplica.

Resolução

A Demonstração de Fluxo de Caixa (DFC) substitui a Demonstração de Origens e Aplicações de Recursos (DOAR).

Essa nova demonstração tem o objetivo de analisar as alterações ocorridas durante o exercício, no saldo de caixa e equivalente (Disponível), além de evidenciar as modificações ocorridas nas disponibilidades da companhia, em um determinado exercício ou período, por meio da exposição dos fluxos de recebimentos e pagamentos.

Antes dessa Lei nº 11.638, essas informações eram dispostas em notas explicativas.


Demonstrações DFC/DVA/DRE/DRA

1- Acesse: Contábil > Contabilidade > Encerramento >Tabelas > Demonstrações DFC/DVA/DRE/DRA

Ao acionar a rotina será visualizada a seguinte tela:

Campos da rotina:

- Tipo de Relatório: Campo obrigatório.

Selecione o tipo de relatório:

- DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa - Método Direto)

- DFC (Demonstração de Fluxo de Caixa - Método Indireto)

- DVA (Demonstração do Valor Adicionado)

- Plano de Contas: Campo obrigatório.
Informe o Plano de contas que será usado para criação do relatório. 

- Empresa: Cada empresa pode ter uma definição de relatório independente, de acordo com o ramo de atividade. Nesse caso, deve ser informado o código da empresa.
Quando existir empresas com características comuns, como o mesmo plano de contas e o mesmo modelo de relatório, defina um único modelo para todas estas empresas, deixando o campo “Empresa” sem preenchimento.


Método Direto e Método Indireto:

A Demonstração do Fluxo de Caixa pode ser elaborada pelos métodos Direto ou Indireto:  

Método Direto caracteriza-se por apresentar os componentes dos fluxos por seus valores brutos, ao menos para os itens mais significativos dos recebimentos e dos pagamentos. Nesse método é permitida a inclusão apenas contas com acessos contábeis distintos, ou seja, para uma conta de acesso posso definir a importação dos valores de saldo inicial ou débito ou crédito ou saldo final.

Método Indireto o fluxo de caixa líquido das atividades operacionais é determinado ajustando-se ao resultado (lucro ou prejuízo) pelos efeitos das transações que não afetam o caixa. Nesse método é permitida a inclusão de uma mesma conta de acesso diversas vezes, indicando a ela a importação de valores de saldo inicial, débito, crédito e/ou saldo final.

Ao lado do campo empresa estão disponíveis os botões: Habilita campos do filtro e Gera Demonstrativo Financeiro Padrão.

- Habilita campos e Filtros: Permite alternar os campos do Plano de Contas, Tipo de Relatório e Empresa que estiverem confirmados.

- Gerar Demonstrativo Financeiro Padrão: Disponível enquanto nenhum modelo for selecionado. Ao ser acionado cria automaticamente uma tabela padrão, preenchendo a grade com as contas modelo.


Parametrização das Contas Contábeis por Conta DFC/DVA

Com um duplo clique sobre uma conta da grade é aberta a tela para definição das contas contábeis que devem compor a conta DFC/DVA.

- Categoria: São títulos fixos selecionáveis que determinam como deve ser composta a conta DFC/DVA no relatório.

As categorias estão classificadas como:

0 - Sintética Não Totalizadora: É gerado no cabeçalho dos demonstrativos o título do seu subgrupo não recebendo valor.

1 - Analítica Não Totalizadora: Gera nos demonstrativos os valores dos saldos/movimentos das contas contábeis que estiverem vinculadas nesta conta DFC/DVA. Essa conta acumula valores para as contas que são do tipo Analítica Totalizadora.

2 – Sintética Totalizadora: Gera valores nos demonstrativos correspondentes ao saldo acumulado de todas as contas contábeis que estiverem vinculadas nesta conta DFC/DVA, quer sejam analíticas ou sintéticas e gera valores acumulados para outras contas DFC/DVA que também sejam totalizadoras.

3 – Analítica Totalizadora: Recebe os valores dos saldos das contas DFC/DVA que são do tipo Analíticas Não Totalizadoras. Os valores que estiverem acumulados nessas contas podem ou não ser transferidos para outras contas que sejam totalizadoras. 

- Título: Descrição da conta que será gerada no relatório. 

- Conta Totalizadora 1 e 2: Define a conta que receberá o saldo para efeito de totalização da conta DFC/DVA que está sendo cadastrada. Essas são contas que tem por definição adicionar valores nos totais.

- Negrito: Destaca a conta na geração/impressão em negrito. Ideal para contas do tipo Totalizadoras.


Relacionamento:

Esta área viabiliza a vinculação de todas as contas contábeis que compõem o valor da conta DFC/DVA.

A forma como a conta é vinculada nessa área determina o valor que a conta DFC/DVA terá no relatório, portanto, considere sempre observar a operação matemática que esta deve ter para o relatório.

1- Acione o botão + para incluir contas contábeis na grade ou o botão - para remover uma ou diversas contas contábeis que tenham sido incluídas incorretamente ou que não devam mais compor o cálculo.

2- Quando for incluída uma conta contábil, deve-se selecionar:

- O tipo de saldo que será obtido do movimento contábil para o relatório DFC/DVA; e

- A operação que fará com que este valor produza resultado para o relatório DFC/DVA. 

O tipo de saldo e a operação são fatores primordiais para que o relatório seja gerado com o resultado esperado.

As operações “+” e “-” não apenas representam que o valor do saldo da conta contábil selecionado será adicionado ou subtraído, esta operação segue a regra matemática de sinais, a qual está destacada no item “DFC/DVA com Exercícios Comparativos”.

Obs.: Podem ser incluídas diversas contas contábeis para uma única conta DFC/DVA, se incluídas diversas contas contábeis, após gravar na tela da tabela DFC/DVA é exibido na coluna Relacionamento a palavra DIV e ao clicar neste campo da tabela é possível visualizar as contas vinculadas.

Modificando uma Conta DFC/DVA:

- Alterando uma Conta: Para alterar uma conta, acione duplo clique sobre a conta desejada e os dados serão transportados para a tela Alterar Registro

- Excluindo uma Conta: Para excluir uma conta, tecle DEL sobre a conta desejada. Em seguida será exibida a mensagem de confirmação para exclusão: "Caso seja confirmada a exclusão, o registro será deletado, tanto da grade quanto do arquivo".

- Excluindo todas as Contas: Para excluir todas as contas, acione o botão Excluir ou acione as teclas +, que será apresentada uma mensagem de confirmação para exclusão: "Caso seja confirmada a exclusão, todos os registros serão deletados, tanto na grade quanto no arquivo".


Efetuando cópia do Demonstrativo

1- Para realizar a cópia do cadastro, acione o botão Copiar.

2- Ao ser exibida a tela a seguir informe a empresa origem, ou seja, a empresa que já possui uma tabela DFC/DVA totalmente parametrizada e a empresa destino, que é a empresa que receberá a cópia da tabela origem.

DFC/DVA Com Exercícios Comparativos – IFRS:

1- Acesse: Contábil > Contabilidade > Encerramento > Relatórios > DFC/DVA com Exercícios Comparativos - IFRS

É neste relatório que serão utilizadas as tabelas de contas definidas para a DFC/DVA.

Campos da rotina:

- Empresa: Campo obrigatório. Informe ou selecione o código da Empresa com quatro (4) dígitos. Para selecionar o código, basta teclar F12 sobre o campo.

- Período: Informe o mês inicial e o mês final do período de referência que devem ser gerados os relatórios. 

- Data de Emissão: Informe a Data de Emissão do relatório. 

- Numerar folhas: Informe o número da folha inicial, caso esteja seguindo uma sequência de páginas para encadernação. 

- Tipo de Relatório: Selecione o relatório que será gerado. Todos os relatórios disponíveis para a impressão serão apresentados para a seleção.

- Título do Relatório: Informe a descrição que será impressa como título no relatório. A descrição Inicial desses relatórios será Demonstração de Fluxo de Caixa para o relatório DFC e Demonstração de Valor Adicionado para o relatório DVA, podendo ser alterado a seu critério.


Regra de Composição do Resultado no Relatório - DFC:

Na geração da DFC/DVA são obedecidas as regras:

- Natureza da conta contábil vinculada na conta DFC/DVA

Grupo

Natureza

Indicador

Sinal Matemático

Saldo Final Contrário a Natureza

Sinal Matemático

Ativo

Devedora

D

+

C

-

Passivo

Credora

C

+

D

-

Receitas

Credora

C

+

D

-

Despesas

Devedora

D

+

C

-

Custos

Devedora

D

+

C

-

- Regra de sinais matemáticos:

Sinais iguais resultam em sinal positivo. Regra do sinal: (+) com (+) = (+)  / (-) com (-) = (+)

Sinais diferentes em sinal negativo. Regra do sinal: (+) com (-) = (-)   /   (-) com (+) = (-)


Simplificando:

Para simplificar vamos aplicar o conceito definindo exemplos de algumas contas para o DFC no Método Indireto, considerando valores hipotéticos.

Linha: (+) Pagamentos de Impostos e Tributos – que também pode ser denominada ‘(+/-) Variação de Impostos’

Na Manutenção de Saldos Contábeis observamos os seguintes valores:

Neste exemplo, o Saldo Final ficou contrário a natureza da conta e no DFC teremos:

Linha: (-) Aquisição de Ativo Permanente – que também pode sofrer variação para (+) Venda de Ativo Permanente

Na Manutenção de Saldos Contábeis observamos os seguintes valores:

Neste exemplo, o Saldo Final se manteve conforme a natureza da conta e no DFC teremos:

Agora vamos aplicar o conceito definindo exemplos de algumas contas para o DFC no Método Direto, considerando valores hipotéticos.

Parametrização das Contas na Linha: (+) Recebimento de Clientes

Cálculo da Conta 11401:
+(+16.000,00) – (+18.000,00)
+ 16.000,00 – 18.000,00
- 2.000,00

Resultado da Conta 62101:
+(+130.000,00)
+ 130.000,00

Resultado Final da linha (+) Recebimento de Clientes:
- 2000 + 130.000,00
+ 128.000,00

Resultado de R$ 128.000,00 positivo no caixa referente valor recebido das vendas.

Parametrização das Contas na Linha: (+) Aumento de Fornecedores

Cálculo:
-(+11.000,00) + (+22.000,00)
-11.000,00 + 22.000,00
+ 11.000,00

Resultado de R$ 11.000,00 positivo no caixa. Indica que negociou maior prazo para pagamento dos fornecedores, logo, esse valor não saiu do caixa.

Parametrização das Contas na Linha: (-) Aumento de Estoques

Cálculo:
+(+14.000,00) – (+21.000,00)
+14.000,00 - 21.000,00
- 7.000,00

Resultado de -R$ 7.000,00 negativo no caixa, devido ter que dispor dinheiro para compra de mais matéria prima.

Muita atenção na parametrização das contas, no que diz respeito às operações de adição e subtração, principalmente quando são aplicadas ao método indireto.

No relatório DFC – Método Indireto existe uma regra importante para o cálculo, o controle da variação (aumento ou redução do ativo / passivo), ocorrida de um ano para o outro, sendo que:

- Aumento de Ativo = Resultado Negativo

- Aumento de Passivo = Resultado Positivo

- Redução de Ativo = Resultado Positivo

- Redução de Passivo = Resultado Negativo

Dessa forma, para se obter a variação correta, deve ser feita a comparação do saldo inicial e final da conta correspondente, sendo que:

- ATIVO = SDI: operação de adição + / SDF: operação de subtração -

- PASSIVO = SDI: operação de subtração - / SDF: operação de adição +

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 3 de 3

Comentários