Bem-vindo ao nosso Suporte

Faça sua pesquisa digitando palavras-chave abaixo ou veja a nossa base de conhecimento.

C53-Como utilizar o Ativo Fixo

Seguir

Sumário

Sistema: Gerenciador de Aplicativos Prosoft (GAP)

Contexto: Este artigo tem como objetivo orientar o usuário sobre os procedimentos para utilização do módulo Ativo Fixo, incluindo as parametrizações, depreciação dos grupos contábeis, baixa dos bens e liberação dos lançamentos contábeis

Informações Adicionais: Não se aplica

Resolução

Antes de iniciar a utilização deste módulo, é necessário que alguns cadastros sejam feitos e alguns parâmetros definidos, conforme constam a seguir:


Parâmetros do Sistema

É por meio desta rotina que devem ser especificados o conjunto de controles adotados para cada empresa, tais como: a utilização do Centro de Custo, a Máscara do Bem e o Local Físico. Portanto, este é o primeiro cadastro que deve ser realizado antes de qualquer outro procedimento no Ativo Fixo. Os parâmetros devem ser cadastrados por empresa. Para parametrizar siga os passos: 

1- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Cadastros e Tabelas > Parâmetros do Sistema

2- Informe a empresa.

3- Preencha a máscara do bem e marque as opções conforme a necessidade.

Campos da rotina:

- Máscara do Bem: Este campo comporta até 20 posições alfanuméricas. Seu preenchimento é obrigatório para o cadastramento do bem, no campo Código do Bem, rotina de aquisições.
A máscara pode ser definida de acordo com a necessidade específica de cada empresa ou no padrão Prosoft: 99/99-9999 (recomendável), sendo que as duas primeiras posições indicam o ano de aquisição do bem, as duas seguintes, o mês, e as quatro últimas, o número sequencial de identificação do mesmo.

- Numeração do Agregado Automático: Esta opção terá influência sobre o campo agregado da guia aquisições da rotina Movimentações. Ao marcá-la, para cada novo agregado a ser cadastrado, um novo número, automaticamente, será atribuído ao mesmo. Se não for marcada, informe manualmente esta numeração sequencial.

- Utilizar Local Físico:Controla se o bem está relacionado a uma localização física ou não. Ao habilitá-la, o campo Local Físico da rotina de aquisições ficará disponível. Independente da opção deste parâmetro, os endereços podem ser cadastrados no programa Localização do Bem.

- Utilizar Centro de Custo:Controla se a empresa, neste módulo, utilizará ou não centro de custo. Quando desabilitada, o programa Centro de Custo não permitirá o cadastramento e apresentará a mensagem: “Esta empresa não usa C/Custo". Assim, o campo Centro de Custo da rotina de aquisições ficará indisponível.

Importante: A definição nesse padrão possibilita que o Mapa de Depreciações seja impresso em ordem ascendente de data de aquisição, quando marcada a opção Ordenar por Grupo Contábil, no momento da depreciação na rotina de Movimentações.

4- O centro de custo do Ativo Fixo possibilita o detalhamento da localização física dos bens da empresa, tais como: departamentos específicos, filiais, outros locais etc.
Para realizar o cadastro siga os passos: 

 

Centro de Custo

5- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Cadastros e Tabelas > Centro de Custo

6- Informe a empresa.

7- Clique no botão Incluir (barra inferior).

8- Crie a máscara na guia propriedades e o Centro de Custo na guia correspondente.

Exemplo:
Grupo do Bem: Veículos
Bem: Caminhão
Centro de Custo "00001": Filial Zona Sul

9- Após a efetivação do cadastro, na guia aquisições da rotina Movimentações, no campo que permite o respectivo relacionamento, o Centro de Custo pode ser vinculado ao Bem e, então, possibilitará controles (por Centro de Custo), tais como: a ordenação no Mapa de Depreciação, a geração de lançamentos contábeis, assim como a emissão filtrada dos relatórios Relação de Bens e Relação de Lucros e Perdas.

Campos da rotina:

- Propriedade: Antes de iniciar o cadastro do Centro de Custo (caso a empresa opte por sua utilização) deverá definir as propriedades do Centro de Custo, que se resume na indicação da máscara a ser utilizada.
Por exemplo, ##### ; ##.### ; #.#### e assim por diante, de acordo com a necessidade da empresa, limitando-se a 5 caracteres(#).

- Centro de Custo: Por meio dessa guia serão criados os centros de custos:
- Código:Informe o código do Centro de Custo
- Denominação: Informe a nomenclatura do centro de custo
- Inclusão de Valores: Informe se o centro de custo será vinculado a um bem ou não (utilizado apenas para efeito de discriminação em relatório)

Obs.: Caso a empresa já possua Centros de Custos cadastrados na Contabilidade, pode ser efetuada a importação desses cadastros para o módulo Ativo Fixo, através do Menu Opções > Importação Contabilidade.

10- A rotina Localização do Bem, visa permitir que cada ativo fixo da empresa seja relacionado a um local ou endereço organizadamente. Para criar siga os passos: 

 

Localização do Bem

11- Acesse: Contábil >  Ativo Fixo > Cadastros e Tabelas > Localização do Bem

12- Informe a empresa .

13- Clique em Incluir (barra inferior).

14- Preencha os campos.

Exemplo:
Escritório, depósito, salas, prateleiras, armários, galpão, gavetas etc.

15- No cadastro de localização de bens devem ser informados: um código com quatro caracteres numéricos para cada local, a descrição desse local e o nível de risco.

16- A rotina Seguradoras, armazena os dados de uma ou mais seguradoras. Cada uma delas terá um código que pode ser vinculado a cada ativo fixo da empresa.

 

Seguradoras

17- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Cadastros e Tabelas > Seguradoras

18- Clique no botão Incluir e preencha os campos.

19- O cadastro de Seguradoras dispõe dos campos: logradouro, nome do logradouro, número, complemento, bairro, município, UF e CEP, telefone, fax, praça, CNPJ/CPF, CCM, inscrição municipal e os dados do corretor (nome, telefone e fax).

Obs.: Somente os campos Código, Nome e UF são obrigatórios.

20- A rotina Movimentação, realiza o cadastro auxiliar com a função principal de vincular dados entre as rotinas Tabela de Contas para Integração, Movimentações > Aquisições e Depreciações. A finalidade desse relacionamento é a de permitir a integração dos lançamentos de depreciação e de baixa para a contabilidade.
Abaixo, as rotinas em que o código de movimentação é necessário:

 

Movimentação

21- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Cadastros e Tabelas > Movimentação

22- Clique no botão Incluir.

- Tabela de Contas para Integração: Na guia lançamento, cada código de movimentação recebe um lançamento contábil diferente, objetivando a geração de lançamentos de depreciação.

- Cadastro do Bem: No campo Movimentação.

- Baixa: No botão Histórico, para que todos os valores de baixa possam gerar os lançamentos contábeis.

- Depreciação do Bem: No botão Histórico, para que todos os valores de depreciação possam gerar os lançamentos contábeis.

A rotina Cadastro de Movimentação é composta apenas por dois campos básicos:

- Código: Informe um código com até três caracteres para cada tipo de movimentação. Cada código corresponde a um tipo de situação do bem, tais como: depreciação, baixa, manutenção etc., pois cada uma pode receber um lançamento contábil diferente.

- Descrição: Deve ser informado um texto para especificar o nome da movimentação com até quarenta caracteres.

Importante: Os códigos cadastrados serão válidos para todas as empresas.

23- A tabela Contas para Integração, deve ser parametrizada antes de iniciar o cadastro de bens, pois é por meio dela que os respectivos códigos de grupos são definidos
Outra finalidade é o cadastramento dos lançamentos que podem ser integrados para a contabilidade com valores de depreciação e baixa.

 

Contas para Integração

24- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Cadastros e Tabelas > Contas para Integração

25- Informe o Plano de Contas.

26- Clique no botão Incluir e preencha os campos.

Quando a empresa trabalhar com o módulo Contábil, o código do grupo da guia Integração estará relacionado ao código de movimentação da guia Lançamentos (pré-definido no programa Cadastro de Movimentação) a fim de permitir que um único grupo possa ter várias situações de integração.
Devido a este relacionamento, a tela está dividida em duas guias:

- Integração: São registradas informações do código do grupo contábil e taxa anual para depreciação.

- Lançamentos: Ficam as informações dos lançamentos de integração.

Inicialmente, antes de realizar inclusões nas guias de Integração ou Lançamentos, o campo Plano de Contas deve ser informado por digitação ou consulta [F12], conforme o cadastro correspondente no módulo Contábil. O preenchimento é obrigatório, pois, para cada Plano, existe uma tabela.

Guia Integração

- Código:Informe o código do grupo no qual o bem será cadastrado. No modo Inclusão, ao acionar o atalho sobre o campo, a janela de consulta com todas as contas do plano é aberta. Localize e informe os acessos de imobilizado do grupo ativo. No modo Alteração/ Consulta, ao acionar sobre o referido campo, serão apresentados os grupos já cadastrados.

Importante: No programa Cadastro de Plano de Contas do módulo Contábil, a conta contábil do imobilizado deve estar com o indicador Sujeita a correção marcado como SIM. Caso contrário, ao informar o código, uma mensagem de alerta será apresentada, impedindo a gravação: Conta não sujeita a correção
Caso não trabalhe com o módulo Contábil do Sistema, este campo não ficará disponível para consulta de plano de contas e o código a ser informado pode ser aleatório, não havendo nenhum tipo de consistência.

- Descrição: Informe o nome do grupo com até 30 posições. Quando for realizada a pesquisa por meio do plano, ao confirmar o código, automaticamente o campo título é preenchido com o mesmo nome da conta.

- Taxa anual de Depreciação:Informe a taxa para depreciação relativa a este grupo nos campos Normal.

Guia Lançamentos

- Código de Movimentação: Informe o código pré-cadastrado na rotina Código de Movimentações. O preenchimento é obrigatório. Ao acionar a tecla, no modo Inclusão, será apresentada a lista de pesquisa de todos os códigos de movimentação cadastrados. O modo Manutenção ou Consulta traz a lista de pesquisa de todos os lançamentos já cadastrados.

- Histórico: Permite digitar um texto ou consultar históricos padrões do módulo Contábil, caso existam cadastrados. Esse histórico será vinculado ao lançamento de depreciação ou baixa que for gerado para a contabilidade.

- Conta Débito/ Conta Crédito: O preenchimento deve ser efetuado de acordo com o plano de contas. Através dessas informações é que os lançamentos de depreciação e baixa serão gerados.

Após parametrizar as informações do Ativo Fixo, o usuário deverá iniciar a inclusão de dados nas rotinas, tais como o cadastro dos bens e processamento dos Mapas de Depreciação.

27- A rotina Movimentações, tem como função efetuar os controles principais de movimentações dos Ativos Fixos - Cadastramentos, Exclusões, Alterações, Emissão do Mapa de Depreciação e Baixas. Todo bem cadastrado pode se relacionar a um grupo contábil, tendo um código de movimentação (a fim de gerar os lançamentos de depreciações/ baixas) e um indicador de sua situação, isto é, se está ativo, baixado, totalmente depreciado etc.

Para facilitar o gerenciamento das informações, os processamentos principais contidos na rotina foram divididos, por meio de ícones localizados no menu vertical da janela: Aquisições e Depreciações. Abaixo do menu vertical estão destacados os principais atalhos (via teclado) relacionados à guia Aquisição: Exclusão, Alteração e Baixa.

 

Movimentações

Movimentações

1- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Processamentos > Movimentações

2- Informe a empresa e o Grupo Contábil

Guia Aquisições:

3- Informe o código da empresa, o campo Grupo Contábil pode ou não ser informado antes do acionamento da rotina da aba Aquisições. Se for informado e já existir o bem cadastrado, o ativo é apresentado na grade principal. Ao acessar a tela Aquisições para o cadastramento, na janela de Aquisições de Bens, este campo já virá preenchido. Caso contrário, nenhum bem será apresentado na grade principal e deve ser definido durante o cadastramento, a qual grupo estará relacionado.

4- O acionamento da guia Aquisições abre uma nova janela: Aquisições de Bens

Campos da rotina:

- Empresa: O código e o nome da empresa selecionada são apresentados apenas para informação.

- Código do Bem: Informe o código do bem, conforme máscara predefinida no programa Parâmetros do Sistema. Este campo comporta até 20 posições alfanuméricas. O preenchimento é obrigatório.

- Agregado: Se, nos Parâmetros do Sistema, o usuário optou pela numeração automática do agregado, a rotina pesquisa o número do último agregado cadastrado e traz na tela o próximo número a ser cadastrado. A numeração automática ocorrerá somente se o código do bem for o mesmo para cada agregado. O primeiro agregado é sempre (0000).

- Chapa: A rotina transporta o valor do campo Código para o campo Chapa, podendo ser alterado.

- Descrição: Informe o nome do bem com até 100 posições.

- Data de Aquisição: Informe a data de aquisição do bem. O conteúdo desse campo é transportado para o campo Data Contábil.

- Data Contábil: Essa data não deve ser inferior ao conteúdo do campo Data da Aquisição. Caso seja informada uma data válida, o conteúdo desse campo é transportado para o campo Data Início Depreciação.

- Data Inicio Depreciação: O conteúdo desse campo não deve ser inferior ao Data Contábil.

- Valor de Aquisição: informar o valor pelo qual o bem foi adquirido.

Importante: O sistema verifica se a Data de Início de Depreciação é a mesma do exercício configurado. Desta forma ao cadastrar um bem de forma retroativa, a Data de Aquisição, e Data Contábil podem ser anteriores ao exercício, no entanto a Data Início Depreciação deve estar de acordo com a efetiva movimentação do bem no sistema (depreciação).

Por Exemplo:
Data de Aquisição: 01/12/2017
Data Contábil: 01/12/2017
Data Início Depreciação: 01/01/2018  

Obs.: E casos de cadastro retroativo em que o bem já tenha sido depreciado em outro sistema ou escritório pode ser utilizado o campo Percentual já depreciado.

- Valor Residual: Deve ser informado o valor que se espera obter com a venda do ativo ao final de sua vida útil.  O sistema verifica se este é igual ou maior que o Valor de Aquisição:

Se sim: o sistema apresenta a seguinte mensagem: "Valor Residual deve ser inferior ao Valor da aquisição".

Se não: o sistema calcula o "Valor depreciável" e demonstra em seu respectivo campo.

- Valor Depreciável: Apresenta o valor resultante da fórmula Valor de Aquisição - Valor Residual.

- Quantidade: Ao informar a quantidade de bens adquiridos referente ao cadastro.

- Valor Unitário: Apresenta o valor resultante da fórmula Valor Depreciável ÷ Quantidade. Sendo um campo numérico, demonstrativo (não alterável), tipo moeda, com 11 caracteres e duas casas decimais.

- Fornecedores: Informe o CNPJ ou o CPF do fornecedor de acordo com o Cadastro de Terceiros. Nesse campo pode ser teclado F12 para acionar a pesquisa de todos os fornecedores cadastrados.

- Nota fiscal Número: Informe o número da nota fiscal, campo alfanumérico com 10 posições.

- Tipo do Bem: Com as opções Próprio, Leasing, Aluguel, Comodato e outros, sendo este de preenchimento obrigatório.

Importante: Ao cadastrar um novo bem com o Tipo definido como Leasing, os campos Percentual Depreciado e Valor a ser depreciado são apresentados para preenchimento.

- Percentual depreciado: Informe a quantidade de depreciação referente ao valor da instituição Financeira. Para mais orientações, verifique o contrato de leasing com a instituição financeira e a Lei 6099-74, pois os percentuais poderão ser variáveis, dependendo do que foi acordado em contrato.

- Valor a ser depreciado: A rotina calcula automaticamente, o valor do item que ainda poderá ser depreciado, com base nos dados informados anteriormente (Tipo do bem Leasing e Percentual Depreciado).

- Percentual já depreciado: Informe o percentual correspondente ao saldo já depreciado por outro escritório, com isso o programa faz a depreciação apenas do percentual restante do ativo cadastrado.

Importante: Quando inserir valor no campo Valor Residual, o campo Percentual já depreciado fica indisponível para preenchimento.

- Seguradora: Preencha conforme Cadastro de Locadores. Nesse campo pode ser teclado o botão F12 para acionar a pesquisa de todas as seguradoras cadastradas. Os seguintes campos estão relacionados, mas não são obrigatórios, e podem ser preenchidos para emissão de relatórios: Apólice, Vencimento, Valor Segurado e Valor do Seguro.

- Responsável: Se relacionado conforme o Cadastro de Responsáveis que adquiriu o bem, o Termo de Declaração de Responsabilidade pode ser listado.

Após o preenchimento e a gravação dos campos que estão descritos abaixo, o cadastro será apresentado na grade da janela principal (desde que o campo Grupo Contábil relacionado a este bem esteja informado devidamente).

- Grupo Contábil: Preencha conforme cadastro definido por meio do programa Tabela de Contas. Nesse campo, pode ser teclado F12 para acionar a pesquisa de todas as contas de integração cadastradas. Caso não seja possível abrir o cadastro (ou o mesmo não existir), o campo ficará desabilitado.

- Centro de Custo: Preencha de acordo com o Cadastro de Centro de Custo. Nesse campo pode ser teclado o botão F12 para acionar a pesquisa de todos os centros de custos cadastrados. Caso não seja possível abrir o cadastro (ou o mesmo não existir), o campo ficará desabilitado.

- Local Físico: Preencha de acordo com o Cadastro de Localização de Bens. Nesse campo pode ser teclado o botão F12 para acionar a pesquisa de todos os locais físicos cadastrados. Este campo ficará desabilitado se, na definição dos parâmetros do sistema, o usuário opte por não utilizar local físico ou se não for possível abrir o arquivo do cadastro.

- Movimentação: Informe o código cadastrado no programa Cadastro de Movimentações e vinculado ao programa Tabela de Contas para Integração. A utilização deste campo serve para que a depreciação seja efetuada conforme a movimentação de cada bem.

- Taxa anual de depreciação: Se referenciada uma conta de integração, a rotina trará automaticamente os valores definidos no programa Tabela de Contas de Integração.

- Taxa Mensal de Depreciação: O sistema apresenta a taxa automaticamente, de acordo com a taxa anual informada.

- Situação do Bem: as opções disponíveis são: Ativo, Baixado, Depreciação Suspensa, Conserto, Manutenção, Desativado, Extraviado, Totalmente Depreciado e Mantido para Venda.

- Depreciação Acumulada: Campo de consulta. Busca o dado da Ficha Financeira.

- Taxa Acumulada: Campo de consulta. Busca o dado da Ficha Financeira.


Alteração, Exclusão e Consulta:

- Alteração - Sobre a grade principal selecione o bem e acione a tecla F10 para que a tela de alteração seja aberta. Todos os campos ficam disponíveis, exceto: Código do Bem, Agregado, Grupo Contábil, Depreciação Acumulada e Taxa Acumulada.

- Consulta - Para consultar o bem, dê duplo clique sobre ele na grade principal. Esta tela está subdividida conforme o menu vertical em: Dados Cadastrais, Movimentações, Depreciações e Lançamentos Contábeis.

- Exclusão - Na grade principal, selecione o bem com um clique do mouse e acione a tecla Del. Uma mensagem pedindo a confirmação será apresentada. Se confirmada a exclusão, o registro é removido definitivamente.

- Baixa - Para realizar a baixa, acione o atalho F11 no teclado, sobre o ativo a ser baixado, na grade principal da rotina, e a janela de baixa é aberta.

Campos da rotina:

- Data da Baixa: Informe a data da baixa dos bens.

- Quantidade a Baixar: É carregado automaticamente com a quantidade informada no cadastro do bem. Pode ser alterado quando a quantidade for superior a 1, permitindo alteração para números iguais ou inferiores à quantidade disponível.

- Valor da Baixa: Temos as seguintes situações: 

Quando o bem está com situação Ativo e o campo Quantidade a baixar for igual ao campo Quantidade disponível é apresentado o valor resultante da fórmula: Valor depreciável - Depreciação acumulada + Valor residual.

Quando o bem estiver com situação Ativo e o campo Quantidade a baixar for inferior ao campo Quantidade disponível, é apresentado o valor resultante da fórmula: {[(Valor depreciável - Depreciação acumulada + Valor residual) ÷ Quantidade disponível] x Quantidade a baixar}.

Quando o bem estiver com situação Totalmente depreciado ou Mantido para venda e o campo Quantidade a baixar for inferior ao campo Quantidade disponível, é apresentado o valor resultante da fórmula: [(Valor Residual ÷ Quantidade disponível) x Quantidade a baixar].

Quando inserido um valor neste campo é apresentado um campo Ganho/Perda.

- Ganho/Perda: Corresponde à diferença entre o Valor da Baixa sugerido e o Valor da Baixa digitado". Temos as seguintes situações: 

Quando o bem está “Ativo” e a quantidade a baixar é igual ao campo Quantidade disponível é carregado o valor da diferença entre o resultado da fórmula: (Valor depreciável - Depreciação acumulada + Valor residual) e o valor digitado no campo Valor da Baixa.

Quando o bem estiver com situação Ativo e o campo Quantidade a baixar for inferior ao campo Quantidade disponível, carregado o valor da diferença entre o resultado da fórmula {[(Valor depreciável - Depreciação acumulada + Valor residual) ÷ Quantidade disponível] x Quantidade a baixar} e o valor digitado no campo Valor da Baixa.

Quando o bem estiver com situação Totalmente depreciado ou Mantido para venda e o campo Quantidade a baixar for igual ao campo Quantidade disponível, deve ser carregado o valor da diferença entre o Valor Residual do ativo e o valor digitado no campo Valor da Baixa.

Quando o bem estiver com situação Totalmente depreciado ou Mantido para venda e o campo Quantidade a baixar for inferior ao campo Quantidade disponível, carregado o valor da diferença entre o resultado da fórmula [(Valor Residual ÷ Quantidade disponível) x Quantidade a baixar] e o valor digitado no campo Valor da Baixa.

- Gerar lançamentos da Baixa: Ao marcar esta opção o sistema irá integrar para as contas parametrizadas na rotina Contas para Integração (Contábil/ Ativo Fixo/ Cadastros e Tabelas). Caso não tenha as contas informadas nesta rotina, o sistema verifica se existem contas contábeis informadas na Tabela de Contas (Contábil/ Contabilidade/ Encerramento/ Tabelas).

- Data dos Lançamentos: Esta será a data de escrituração do lançamento contábil.

Após informar os dados da baixa, clique no botão gravar, a mensagem de confirmação será apresentada.

Importante: Quando a quantidade a baixar for igual à quantidade disponível, ou seja, a quantidade total de bens informada no cadastro for baixada, a situação do bem é alterada para “Baixado”.

E quando a quantidade a baixar for inferior à quantidade disponível, ou seja, ainda possua bens ativos, a situação do bem permanece conforme o cadastro.

Cancelamento da Baixa  

1- Se for processada a baixa e detectar-se que o bem não deveria ser baixado, dê um duplo clique sobre o bem na tela principal.

2- Em seguida é aberta uma outra tela de consulta, com todas as informações do bem selecionado.

3- Clique na guia Baixas.

4- Selecione a baixa realizada indevidamente .

5- Tecle DEL ou Delete e confirme.

Importante: Nesse momento, o programa irá verificar se existe algum lançamento de baixa para esse bem. Se já existir e ainda não foi integrado para a contabilidade, o registro é simplesmente removido. Porém, se essa integração já foi efetuada, será necessário executar a rotina Liberação de Lançamentos Contábeis e excluir os registros da contabilidade.

Se o bem já estiver baixado e se tentar baixá-lo novamente acessando, uma mensagem de alerta é emitida: Bem já foi baixado.

Depreciações

6- Na rotina Depreciações, é calculada a depreciação dos bens cadastrados, de acordo com o período e a taxa que foram definidos, gerando o mapa e os lançamentos a serem contabilizados, se o parâmetro for acionado.
A data de início da depreciação do bem é livre, mas o sistema considera as depreciações a partir de 1996 e não permite entrar na rotina de depreciação se o estiver apontado para exercício inferior a este. Os valores adquiridos antes de 1996 deverão ser cadastrados com os seus valores já depreciados e corrigidos. 

7- Preencha os campos a seguir:

mceclip0.png

Campos da rotina: 

- Modelo: Há dois modelos, sendo que a diferença está na disposição dos campos. O cálculo é o mesmo.

- Ordenar por: Disponibiliza duas opções: Centro de Custo ou Grupo Contábil e ordenará o mapa de depreciação conforme a opção selecionada.

- Período:Informe o mês inicial e o mês final da depreciação.

- Grupo Contábil: Pode ser informado ou não, conforme a tabela de contas. Se não for preenchido, todas as contas serão processadas no mapa de depreciação. Caso contrário, somente o grupo informado será processado.

- Centro de Custo: Pode ser informado ou não, conforme o cadastro de Centro de Custo. Se não for preenchido, todos os centros de custos serão processados no mapa de depreciação. Caso contrário, somente o que for informado será processado.

- Data de Emissão: Assim que for informado o período de depreciação, esse campo será preenchido automaticamente com a data de encerramento.

- Termo para Impressão: Informe Folha ou Página.

  • Numerar Folhas a partir de: Informe o número da folha inicial. Se for deixado em branco, o programa assume 00001como Folha inicial.
  • Numerar Página a partir de: Informe o número da página inicial. Se for deixado em branco, o programa assume 00001como Página inicial. 

- Data dos Lançamentos: Assim que for informado o período de depreciação, esse campo será preenchido automaticamente com o último dia do mês, não sendo possível alteração.

- Imprimir um grupo por folha: Dependendo da opção informada no campo Ordenar por, o nome e a função deste parâmetro são alterados. Quando a ordem for por grupo contábil, o parâmetro ficará Imprimir um Grupo por Folha e, quando for por centro de custo, ficará como Imprimir um Centro de Custo por Folha.

- Gravar valores da Depreciação:Este parâmetro tem a função de gerar os lançamentos contábeis, conforme o código de movimentação do grupo contábil existente na rotina Tabela de Contas para Integração do Ativo Fixo.
Para a geração, além de selecionar esta opção, o botão Histórico deve ser acionado para que um código de movimentação seja relacionado a todos os valores de depreciação a serem integrados com a Contabilidade.
O campo Texto do Histórico não será considerado para o lançamento, mas gravado no arquivo ATFHISTBeeee.BTR, cujo conteúdo é consultado acionando duplo clique na grade principal, na opção Movimentações do menu de consulta.
Quando o Mapa de Depreciação é processado, seja em tela ou por visualização, além dos lançamentos gerados e apresentados na listagem Lançamentos Gerados após o Cálculo da Depreciação, os valores calculados serão gravados e apresentados na rotina Ficha Financeira do Bem.

- Imprimir somente resumo:Imprime somente a listagem Lançamentos gerados após o cálculo da Depreciação com os valores dos lançamentos de depreciação gerados.

- Mostrar valores na tela:Ao clicar, os valores calculados são montados numa grade e, a partir dela, é possível gerá-los na planilha Excel, inclusive com as totalizações. Se a opção Mostrar valores na tela estiver clicada, o botão Processar será habilitado.

- Imprimir bens sem valores de depreciação:Habilitando essa opção, serão impressos no mapa de depreciação bens mesmo que não tenham valores de depreciação.

- Considerar bens baixados no período:Ao deixar o campo habilitado, o programa irá calcular a depreciação para os bens que estiverem sendo baixados no período informado para emissão do mapa. Quando o campo não estiver habilitado, o programa não irá calcular a depreciação para os bens que estiverem sendo baixados no intervalo (período do mapa depreciação) da emissão do mapa.

- Código de movimentação conforme cadastro:Essa opção tem a finalidade de reconhecer o Código de Movimentação vinculado a cada bem no respectivo campo da rotina Aquisição de Bens e de gerar o lançamento contábil definido para esse código, na rotina Tabela de Contas para Integração. Para que os lançamentos contábeis sejam gerados conforme cada código, além de marcar o parâmetro supracitado, o campo Gravar valores de Depreciação também deve estar marcado. Consequentemente, o botão Histórico fica desabilitado, por não haver necessidade de informá-lo.

- Imprimir valores para bens totalmente depreciados: Ao habilitar essa opção, serão impressos no mapa de depreciação o valor corrigido e o valor da escrituração para os bens que estão totalmente depreciados.

- Arredondar valores de depreciação:Essa opção só fica habilitada ao selecionar o período de depreciação trimestral, pois o arredondamento das casas decimais, das dízimas periódicas sempre irão ocorrer nos trimestres para que no final do exercício a mesma atinja 100%.

Após definição dos parâmetros para geração do Mapa de Depreciação, acione o botão de visualização, para consulta dos valores no mapa.

8- Ao visualizar/processar o relatório de depreciação o valor base para o cálculo da depreciação é apresentado no campo Valor depreciável. Neste é verificado se dentre os bens incluídos no processamento existem bens para os quais já foi realizada alguma baixa (Integral ou Parcial) no período informado. Se forem encontrados e a opção Considerar bens baixados no período estiver desabilitada os dados base para a depreciação serão os atualizados após a baixa do bem no período (quantidade, depreciação acumulada, e saldo a depreciar). Mas quando a opção Considerar bens baixados no período estiver habilitada, os dados base para a depreciação e registro desta na ficha financeira, são os anteriores à baixa registrada no período.

Importante: Quando o Tipo do bem é Aluguel, Comodato e/ou Outros e a Situação do bem é "Mantido para Venda", não são considerados para o cálculo da depreciação.

9- Caso utilize a integração desses valores para a contabilidade, os lançamentos gerados a partir do processamento do mapa são apresentados do relatório.

10- Os lançamentos gerados após o cálculo da Depreciação devem ser liberados para a Contabilidade através da rotina Liberação de lançamentos Contábeis.

11- Acesse: Contábil > Ativo Fixo > Rotinas Auxiliares > Liberação de Lançamentos Contábeis  

12- Informe a empresa.

13- Selecione o Tipo.

14- Clique no botão Processar.

15- Clique no botão Liberar para que sejam integrados com a contabilidade (verifique se o diretório de movimento da Contabilidade está correto).

16- Para que os lançamentos sejam apresentados na grade principal da tela, devem ser informados na rotina a empresa e o diretório para a liberação
Em seguida, conforme o parâmetro Tipo (depreciação ou baixa), ao processar, os respectivos lançamentos existentes ficam disponíveis para liberação (se ainda não foram), ou para consulta (se já foram liberados).

Esse artigo foi útil?
Usuários que acharam isso útil: 4 de 5

Comentários